Órgãos

COMCAP



  • Banner: Coleta domiciliar de resíduos sólidos
  • Banner: Coleta gratuita de resíduos volumosos
  • Banner: Destino certo aos resíduos
  • Banner: Ecopontos da Comcap
  • Banner: PEVs de Vidro
  • Banner: Adesivos para lixeiras
  • Banner: Parque Jardim Botânico de Florianópolis
04/08/2017 - Comcap
Comcap recupera CND e lança licitação para 10 novos caminhões
Inicialmente, serão investidos R$ 12,5 milhões com retorno previsto em um ano

foto/divulgação: Cristiano Andujar / PMF

Prefeito Gean apresenta nova marca e anuncia plano de investimentos para Comcap

O prefeito Gean Loureiro apresentou, em entrevista coletiva à imprensa, nesta sexta-feira, plano de investimentos para a Autarquia de Melhoramentos da Capital (Comcap). Serão R$ 12,5 milhões em seis projetos prioritários, com tempo de retorno em praticamente um ano. O investimento além de dar conforto e segurança aos empregados e atender melhor a cidade, permitirá reduzir custos logísticos com pessoal (horas extras à espera de equipamento), combustível e manutenção.

 

Na ocasião, foi autorizada a publicação de edital para compra de 10 caminhões compactadores. A Comcap conseguiu fazer adesão ao refinanciamento dos débitos previdenciários. Agora, com certidão negativa de débitos (CND) terá condição de voltar a investir na melhoria dos serviços de coleta e limpeza urbana.

 

“O investimento se paga no primeiro ano. Quem vir os caminhões novos por aí, não deve falar: olha, estão gastando dinheiro na Comcap. A partir desse saneamento financeiro e das mudanças operacionais, estaremos economizando dinheiro na Comcap”, assegurou o prefeito. Segundo ele, em quatro anos, economia com este “plano de salvação da Comcap” deve chegar a R$ 50 milhões.

 

Comcap competitiva


De acordo com Gean Loureiro, o plano é tornar a Autarquia Comcap ambientalmente melhor, com maior segurança e menor custo operacional.  O prefeito agradeceu os vereadores por terem aprovado a Lei Complementar 618 que reestruturou a Comcap, transformando-a em autarquia, em tempo recorde. Só por conta disso, a Comcap conseguiu aderir ao refinanciamento dos débitos previdenciários no último prazo, 31 de julho. Também reconheceu os empregados da Comcap por terem confiado no caminho proposto e todos os técnicos que contribuíram para encontrar a solução autarquia e, agora, para construir o plano de saneamento e investimento.

 

 

Alívio com solução

 

O vereador Edinon Rosa, que é empregado da Comcap, elogiou o “gesto de muito vigor e o esforço do prefeito Gean para salvar a Comcap, evitando que a empresa tropeçasse nas suas próprias pernas”. Ele disse que chega aliviado agora para trabalhar na Comcap. “Entrei na Câmara vaiado, mas agora entro na Comcap aliviado”, comparou.

 

O presidente da Comcap, Carlão Martins, destacou que, além dos dois terços dos vereadores que votaram a favor, hoje a absoluta maioria reconhece que a solução autarquia é a solução acertada. “É preciso elogiar a coragem do prefeito ter feito o que fez, garantir o futuro da Comcap e os direitos de todos os empregados.”

 

 

Saneamento financeiro

A Prefeitura de Florianópolis aderiu ao parcelamento de débitos previsto na MP 778 no dia 31 de julho. Foram refinanciados R$ 200 milhões em débitos previdenciários e os fazendários remanescentes serão resolvidos nas próximas semanas.

 

 A entrada para adesão ao Refis soma R$ 4,8 milhões e será quitada em seis vezes. O saldo será parcelado em 194 meses, a partir de janeiro do ano que vem, por meio de retenção no repasse do Fundo de Participação dos Municípios.

 

  Com o Refis, a Comcap volta a ter CND e recupera capacidade de investimento.

 

 

1 RENOVAÇÃO DA FROTA INVESTIMENTO R$ 5 MILHÕES

 

  •  A Prefeitura de Florianópolis lança edital de licitação para compra de 10  caminhões compactadores para renovação emergencial da frota da Autarquia de Melhoramentos da Capital (Comcap).

 

ECONOMIA COM RENOVAÇÃO DA FROTA

 

  •  60% dos caminhões da Comcap têm mais de 10 anos de uso.
  • A falta de equipamentos provoca atraso nos roteiros de coleta e implica no pagamento de horas extras para garis e motoristas. 
  •  Com investimento de R$  5 milhões em 10 compactadores será obtida economia de R$ 2,6 milhões ao ano, pela redução de horas extras e dos custos operacionais (combustível, peças e manutenção).

 

  

2 EXPANSÃO DA REDE DE ECOPONTOS  INVESTIMENTO R$ 1,2 MILHÃO

 

  •  Implantação imediata de mais 6 (seis) Ecopontos: Carianos, Coloninha, Costeira, Canasvieiras, Barra da Lagoa e Tapera.

 

ECONOMIA COM EXPANSÃO DA REDE DE ECOPONTOS

 

  • Hoje há 4 Ecopontos: Capoeiras, Morro das Pedras, Itacorubi e Monte Cristo. A média de resíduos entregues por  Ecoponto é de 100 toneladas/mês. Na rede atual, são recebidas 4,8 mil toneladas/ano.
  • Com 10 Ecopontos triplica a capacidade de recebimento de resíduos volumosos. Estima-se  a diminuição dos pontos de descarte irregular, melhorias no aspecto visual e de saúde pública.
  • Com investimento de R$ 1,2 milhão e custo de R$ 1,3 milhão para operar os novos Ecopontos, será alcançada economia de R$ 2,5 milhões ao ano, com redução em mão de obra, combustível e destino final (aterro sanitário).

 

 

3 EXPANSÃO REDE PEVs DE VIDRO INVESTIMENTO DE R$ 775 MIL

 

  • Implantação de 75 novos pontos de entrega voluntária (PEVs) no Continente e no Centro para coleta seletiva exclusiva de vidro.

 

ECONOMIA COM EXPANSÃO DA REDE DE PEVs DE VIDRO

 

  • São 15 PEVS de Vidro fixos (nove no Continente e seis na Ilha (dois no Mercado Público e quatro doados pela iniciativa privada).
  • Cada PEV recebe 1,7 tonelada de vidro por mês.
  • Investimento de R$ 775 mil permitirá economizar R$ 325 mil ao ano somando receita da comercialização do vidro e a redução nos gastos com aterramento. Sem contar ganhos indiretos com diminuição dos afastamentos por acidentes de trabalho e redução de custos de manutenção (danos nos cilindros e borrachas dos caminhões compactadores).

 

 

4 ESTAÇÃO DE TRANSBORDO NORTE DA ILHA INVESTIMENTO R$ 1,3 MILHÃO

 

  • Implantação de estação de transferência de resíduos no Norte da Ilha de SC evitando que caminhões de coleta precisem se deslocar até Centro de Valorização de Resíduos (CVR) no Itacorubi.

 

ECONOMIA COM ESTAÇÃO DE TRANSFERÊNCIA NORTE

 

  • Com menos tempo perdido em viagens e no transbordo, será possível otimizar o serviço de coleta, reduzindo de 12 para 10 roteiros na baixa temporada e de 17 para 15 no Verão. 
  •  Com investimento de R$  1,3 milhão na implantação da nova estação, mesmo com aumento de R$ 222 mil no custo do transporte para destino final (Norte a Biguaçu), será possível economizar de R$ 1 milhão ao ano, pela redução nos custos operacionais (horas extras, combustível e manutenção). Na nova logística, os caminhões de coleta deixarão de fazer 132 mil quilômetros ao ano, reduzindo impactos no trânsito e desgaste das equipes.

 

 


5 MODERNIZAÇÃO LIMPEZA URBANA INVESTIMENTO R$ 3 MILHÕES

 

  • Aquisição de duas varredeiras mecânicas de menor porte e uma varredeira/capinadeira de grande porte.

 

ECONOMIA COM MODENIZAÇÃO DA LIMPEZA URBANA

 

  •  Varredeiras e capinadeira mecânica substituirão mão de obra braçal em locais de maior risco, como elevados, e nos serviços mais pesados de capinação.
  •  Com investimento de R$  3 milhões em três novos equipamentos estima-se economia de R$ 3,2 milhões ao ano, pela redução de horas trabalhadas no Centro, na limpeza de elevados e na capinação.


 

TRATAMENTO RESÍDUOS DE SAÚDE INVESTIMENTO R$ 1,3 MILHÃO

 

  •  Implantação de unidade de autoclavagem para tratamento dos resíduos gerados em  serviços de saúde.

 

 ECONOMIA TRATAMENTO DE RESÍDUOS DE SAÚDE

 

  •  Unidades municipais geram 48 toneladas de resíduos de serviços de saúde por ano em Florianópolis. Resíduos já são recolhidos pela Comcap. O destino final por tonelada custa R$ 11 mil ao município.
  •  Com investimento de R$  1,3 milhão em unidade de autoclavagem para tratar dos resíduos de serviços de saúde, a Prefeitura de Florianópolis terá  ganho de R$ 1,7 milhão ao ano.  Somando o que deixará de gastar com terceirização do serviço (R$ 528 mil) e as receitas que poderá obter com prestação de serviço, já descontado custo operacional da unidade de R$ 877 mil.


 

Resumo dos investimentos [economia]

 Renovação da frota imediato

R$ 5 milhões      [R$ 2,6 milhões]

 Expansão da rede de Ecopontos em dois meses

R$ 1,2 milhão     [R$ 2,5 milhões]

 Expansão da coleta seletiva exclusiva de vidros imediato

R$ 775 mil         [R$ 325 mil]

 Estação de transbordo de resíduos no Norte da Ilha

R$ 1,3 milhão     [R$ 1 milhão]

 Modernização do trabalho em limpeza urbana

R$ 3 milhões      [R$ 3,2 milhões]

 Tratamento de resíduos de saúde

R$ 1,3 milhão     [R$ 1,7 milhão]

TOTAL INVESTIMENTO R$ 12,5 MILHÕES  ECONOMIA [R$ 11,3 MILHÕES]


 

CLIQUE AQUI para ver álbum completo


galeria de imagens



Copyright © 2009-2017 Prefeitura de Florianópolis. Todos os direitos reservados.