Autarquia de Melhoramentos da Capital Comcap

01/07/2020 - Comcap
Prefeitura de Florianópolis restabelece mais de 90% da coleta seletiva
Confira o dia e horário da coleta de recicláveis no seu bairro

foto/divulgação: Adriana Baldissarelli/Divulgação Comcap

Equipe da coleta seletiva

A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Comcap, retomou 92% da coleta seletiva de porta em porta desde 5 de julho.

Apenas os extremos, Rio Vermelho e Sítio Capivari no Norte da Ilha de Santa Catarina, Costa de Dentro e Solidão, no Sul, ainda não estão sendo atendidos.

No Campeche, a coleta tem sido feito nas ruas gerais, moradores de servidões devem no dia agendado levar os materiais recicláveis até o ponto mais próximo atendido pela coleta de porta em porta.

Houve mudança na Agronòmica que passou a ser feita às terças, 19h. Também na Serrinha, que passou a ser feita às quartas, 19h. Consulte o mapa para saber se já foi restabelecido o serviço e quando ocorre na sua rua.

 

CLIQUE AQUI para acessar o mapa da coleta seletiva. Busque pelo nome da rua, se estiver sob camada (layer) azul, verde ou vermelha é atendida pela coleta seletiva nesta retomada do serviço durante pandemia da Covid-19.  Clique na tela para saber dia e turno em que a coleta de recicláveis é feita pela Comcap.

 

CLIQUE AQUI para ver a agenda semanal da coleta por bairro (nos bairros com destaque em amarelo mudou o dia da semana)

 

Para restabelecer a seletiva em praticamente toda a cidade, a Comcap contratou 35 servidores temporários, já que 410 efetivos mais vulneráveis à Covid-19 estão afastados por decisão judicial. “Esse esforço e investimento garante a sobrevivência das associações de triadores e o avanço em direção às metas Floripa Lixo Zero 2030”, aponta o presidente da Autarquia de Melhoramentos da Capital Comcap, Lucas Arruda.

 

Suspensa em 19 de março, por medida de enfrentamento à pandemia, a coleta de recicláveis secos voltou a ser feita no Centro da cidade em 28 de abril. Em 24 de maio, foi expandida para 40% da área da cidade. Agora, será possível alcançar todos os bairros à exceção do Rio Vermelho e Sítio Capivari, no Norte da Ilha de Santa Catarina, Solidão e Costa de Dentro, no Sul. Nestes locais, explica Lucas, serão procuradas as lideranças comunitárias para tratar de um novo modelo de coleta seletiva.

 

“A coleta seletiva da Comcap deu um salto de produtividade. Estamos fazendo muito mais com menos, por conta da mudança de equipamento e integração das equipes de coleta”, afirma Lucas Arruda. Antes da pandemia, a Comcap operava com 14 equipes de coleta seletiva, agora cumprirá os roteiros com sete equipes, graças ao uso de caminhão compactador e a colaboração do usuário em levar vidros para pontos de entrega voluntária (PEVs) e Ecopontos.

 

Mudar é novo normal

A suspensão e retomada gradual da coleta seletiva de porta em porta, por força da pandemia, provocou reavaliação de toda cadeia da reciclagem. A Comcap quer ganhar velocidade no atendimento às metas Floripa Lixo Zero 2030, indica Lucas Arruda. “Essa parada nos obrigou a reavaliar toda a cadeia, a coleta, a triagem, o encaminhamento à indústria e a responsabilidade dela sobre a logística reversa dos produtos no pós-consumo. Fomos obrigados a dar um passo atrás, mas isso nos dará impulso no futuro.”

Hoje, o indicador de recuperação de resíduos em Florianópolis é de 7,15% do total coletado. Na próxima década, terá de saltar para 60%. “Florianópolis já é a capital que mais recicla no país. Vamos aumentar a reciclagem nove vezes, mas as metas são da cidade, não só da Comcap”, projeta o engenheiro sanitarista.

A produção média de coleta seletiva ano passado foi de 1,3 mil toneladas/mês. Nos últimos 30 dias, mesmo sem restabelecer totalmente o serviço de porta em porta, a Comcap movimentou 1,1 mil toneladas de recicláveis. Houve grande adesão à entrega voluntária, explica o assessor técnico Ulisses Bianchini. As visitas aos Ecopontos, por exemplo, praticamente triplicaram, chegando a 600 pessoas/dia.

 

Residuômetro

A Comcap está desenvolvendo um sistema web de informações com movimentação dos resíduos em tempo real e cadastro da reciclagem em domicílios, empresas e instituições. “Precisamos validar e medir também o resultado dos esforços de cidadãos e organizações lixo zero, não só os da Comcap”, afirma o presidente Lucas Arruda.

O “residuômetro” também vai ajudar a articular o fluxo da triagem para valorizar os resíduos.

 

Entrega voluntária

Nesse período de pandemia, a Comcap expandiu sua rede de entrega voluntária de resíduos. Passou a oferecer seis Ecopontos, incluindo temporário no Saco dos Limões, e está aumentando de 38 para 98 os pontos de entrega voluntária (PEVs) de Vidro. No último mês, nestes locais, foram entregues 178 toneladas de vidro pela população.

“A tendência de alta da coleta seletiva é nítida, de modo que estamos empenhados em preparar os galpões de triagem para a Floripa Lixo Zero 2030”, afirma Lucas Arruda.

 

Arranjo para melhorar fluxo

A Comcap está comprando cinco novos caminhões compactadores para aumentar a produção da coleta seletiva. O assessor técnico Wilson Cancian Lopes em visita à Associação de Coletores de Materiais Recicláveis (ACMR) tratou da perspectiva de melhorar o fluxo de triagem dos materiais recicláveis.  

 

De acordo com o presidente da ACMR, Volmir Rodrigues dos Santos, o Preto, já foi investido R$ 1 milhão em melhorias pelo programa “Dê a mão para o futuro”_Reciclagem, Trabalho e Renda, coordenado pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), com possibilidade de dobrar o investimento no próximo ano.

 

Novas estruturas

Com os recursos da associação que representa a logística reversa de embalagens em Santa Catarina, foram construídas na ACMR novas estruturas para a área de expedição que será toda coberta, para estocagem do vidro e para saída do rejeito. “A prioridade agora é aumentar a altura do galpão principal, onde são triados os materiais”, antecipa Volmir.

Com maquinário que está em prospecção pela Comcap, será possível aumentar a velocidade de chegada e saída dos materiais às mesas de triagem, facilitando o trabalho. “O projeto pretende manter o desenho da linha de produção, com formato baseado em mesas onde ficam duplas de triadores, tornando o fluxo mais limpo e organizado”, comenta Wilson.

 

Melhorar separação do vidro

A ACMR opera com 77 pessoas e se prepara para contratar mais, conforme aumentar o volume de material e a capacidade de triagem do galpão, informou Preto.

Durante a pandemia, houve aumento no volume de vidro para triagem. Mas o usuário precisa dispor apenas embalagens de vidro sem tampa plástica ou metálica E, o que é mais importante, nunca misturar porcelanato e cerâmica. Volmir Rodrigues alerta que um só prato de porcelana contamina até 10 toneladas de vidro.

 

Movimentação recicláveis Comcap

_25 de maio a 24 de junho_

621 toneladas coleta seletiva de porta em porta

541 toneladas por entrega voluntária, sendo:

178 toneladas de vidros em PEVs

100 toneladas de recicláveis dos Ecopontos

58 toneladas de orgânicos (restos de comida)

205 toneladas resíduos verdes (podas)

Total recicláveis 1,1 mil toneladas

(Dados Siscore - Sistema de Controle da Coleta de Resíduos Sólidos)


galeria de imagens