Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial

04/12/2018 - Igualdade
A ARTE DE FAZER FUXICO DA PROFESSORA VALDEONIRA SILVA DOS ANJOS

foto/divulgação: COPPIR

A ARTE DE FAZER FUXICO DA PROFESSORA VALDEONIRA SILVA DOS ANJOS

Na data de 03 de Dezembro do corrente ano, o Coordenador de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial da Prefeitura de Florianópolis, Fabio Dias, juntamente com a atriz, escritora, cantora e arte educadora Solange Adão e a estagiária da coordenadoria, Eduarda Heil, estiveram visitando a Senhora Valdeonira Silva dos Anjos, presidente da Associação Companhia do Fuxico, professora, arte educadora e defensora da Cultura Afro, a fim de conhecer mais sobre a arte do fuxico e sua importância para a preservação da cultura de nossa cidade.

 

 

O Fuxico é a arte de cortar e franzir tecidos coloridos formando flores, construindo peças de decoração e vestuário, feitas geralmente por mulheres que fuxicam sobre a vida. A técnica artesanal teve seu início na senzala com as mulheres negras escravas recolhendo sobras de pano das sinhás para fazer fuxico e cochichar sobre o que haviam visto na casa grande.

 

 

Hoje quem participa desta arte com retalhos de tecidos são artesãs que valorizam a cultura e gostam de fuxicar. O fuxico esteve associado à classe social de baixa renda. Com o surgimento da customização e a introdução de novas técnicas artesanais na moda e na decoração é que ele começou a ser mais valorizado. Atualmente, o fuxico é encontrado nas camas, mesas e banho de casas chiques.

 

 

O fuxico é um artesanato que está presente em várias regiões brasileiras. Existem diversos tipos de fuxico: pequenos, grandes, simples ou sofisticados. As peças são elaboradas com arte, destacando-se o tecido, as cores, os tamanhos na criação de peças do vestuário de decoração. Há um campo de produção vasto, um universo amplo de invenção no contexto das peças produzidas com fuxicos.

 

 

A Companhia do Fuxico surgiu em Florianópolis em 2013, após o Fórum de Cultura realizado no museu Cruz e Souza, na comemoração da semana do Folclore no mês de agosto. É uma oportunidade para reunir todas as mulheres que estão dispostas a fuxicar. Com a convivência entre as participantes, se aprende com a troca de conhecimentos.

 

 

Segundo a Senhora Valdeonira Silva dos Anjos: “Falta-nos conhecimento histórico sobre o fuxico. Há necessidade de mostrarmos o valor do mesmo e sua importância no processo sócio cultural, envolvendo as comunidades para o crescimento da produção de fuxico. A beleza que nos proporciona a produção das peças, nos deixa uma sensação de realização artística plena dentro dos objetivos que desejamos obter”.

 

 

Neste Sentido, a Prefeitura Municipal de Florianópolis através de sua Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial, reconhece e busca valorizar todas as manifestações culturais desenvolvidas em nosso município, principalmente aquelas que tiveram origem de nossos ancestrais.