Órgãos

Fundação Franklin Cascaes



  • Banner: Página do Facebook
  • Banner: Edital de Seleção de Projetos Culturais
  • Banner: Fundação Franklin Cascaes - 30 anos
13/09/2017 - Cultura
Barra da Lagoa realiza Festa do Divino neste fim de semana
Ciclo do Divino 2017 encerra em 24 de setembro na comunidade de Canasvieiras.

foto/divulgação: Cristiano Andujar/PMF

Barra da Lagoa realiza Festa do Divino neste fim de semana.

O Ciclo do Divino Espírito Santo 2017 chega ao fim neste mês de setembro. As últimas comunidades a receber os festejos são a Barra da Lagoa, de 15 a 17, e Canasvieiras, entre os dias 22 a 24.

 

A Barra da Lagoa já está em clima de Festa do Divino. Desde o domingo, dia 10, a comunidade realiza missas e novenas celebrando a fé que envolve esta tradição. Mas, é a partir da sexta-feira, dia 15, que a programação é intensificada com desfile do cortejo imperial, missa, queima de fogos, cantoria e almoço e jantar no Salão Paroquial.

 

As atividades seguem até domingo, 17 de setembro, na Capela São Pedro e o casal festeiro da Barra da Lagoa é Valdir Manoel Rodrigues e Neiva Goretti Rodrigues.

 

Na próxima semana, entre os dias 22 a 24 de setembro, Canasvieiras encerra as festividades do Ciclo do Divino 2017 com uma programação especial organizada pelo casal festeiro Blaudio José Souto e Adésia Machado Souto. Durante toda a semana, novena, procissão e cortejo marcam a abertura dos festejos.

 

No domingo, 24 de setembro, último dia de festa, ocorre o encontro das bandeiras e missa na Igreja São Francisco de Paula. A programação conta ainda com almoço festivo, tarde com música, cortejo e apresentação dos casais festeiros de 2018.

 

O Ciclo do Divino, tradição secular que movimenta Florianópolis, começou em maio e ao todo passa por 14 comunidades, celebrando a fé, os costumes e promovendo a união e solidariedade entre a população.

 

PROGRAMAÇÃO FESTA DO DIVINO BARRA DA LAGOA

Dia 15/09

19h - Saída do cortejo do Império da casa dos festeiros até à Capela São Pedro.

20h- Missa

Após a missa queima de fogos, cantoria do Divino conduz a Corte e jantar no Salão Paroquial.

 

Dia 16/09

19h - Saída do cortejo do Império da casa dos festeiros até à Capela São Pedro.

20h- Missa

Após a missa queima de fogos, cantoria do Divino conduz a Corte e jantar no Salão Paroquial.

22h30 Baile com a animação do musical Novo Tempo.

 

Dia 17/09

9h - Saída do cortejo do Império da casa dos festeiros até à Capela São Pedro.

10h- Missa com a coroação do Rei.

Após a missa queima de fogos e almoço no Salão Paroquial.

14h30 Baile com a animação de Levi Musical.

16h – Desfile do Cortejo Imperial pelas ruas da comunidade.

 

TRADIÇÃO


O Ciclo do Divino Espírito Santo é uma das tradições mais antigas de Florianópolis, cultivada e passada de geração a geração por mais de dois séculos. Comemorada a partir das celebrações de Pentecostes (50 dias após a Páscoa), a Festa mescla elementos religiosos, profanos e folclóricos. Os festejos abrangem novenas, promessas, folguedos populares, folias e cantorias. Contemplam também a procissão da corte imperial e a cerimônia de coroação do Imperador, considerado o principal momento do evento.

 

Isso porque, segundo historiadores, o início da festa em terras portuguesas é atribuído à devoção da Rainha Isabel de Aragão (1270-1336).  De acordo com o artigo “Isabel e a Origem das Festas do Espírito Santo entre os Portugueses”, a Rainha casada com Dom Dinis, Rei de Portugal, fez uma promessa para encerrar as desavenças entre o esposo e o filho, o Príncipe Afonso.

 

Os conflitos eram frequentes porque o Rei demonstrava predileção por outro descendente, Afonso Sanches, concebido fora do casamento. Temendo pela morte de um dos dois durante as brigas, a Rainha prometeu ao Espírito Santo que realizaria um dia de culto e entregaria a própria coroa se a paz voltasse a reinar. O pedido foi atendido e em agradecimento, Dona Isabel levou à coroa à Igreja do Espírito Santo. Para a entrega, no Dia de Pentecostes, formou-se uma solene procissão com nobres carregando estandartes enfeitados.

 

Por determinação da Casa Real, a festa passou a se realizar todos os anos na mesma data, ultrapassando as fronteiras do tempo e do território português. Foi assim e com a colonização açoriana que Florianópolis, ou a então Desterro, passou a celebrar as Festas do Divino.

 

Depois de ver seu reino voltar a ter paz e de ser a idealizadora de uma das tradições mais antigas e importantes de seu povo, Isabel de Aragão ficou conhecida como “Rainha Santa”, sendo canonizada pela Igreja em 1625, em razão de diversos milagres a ela atribuídos.

 

TRADIÇÃO EM FLORIANÓPOLIS


Em Florianópolis, a Lei Municipal nº 8.010/2009 instituiu a quarta-feira anterior ao Domingo de Pentecostes como o Dia Municipal de Abertura Oficial das Festividades do Ciclo do Divino Espírito Santo. Em todos os anos solenidades marcam a data e no sábado seguinte, geralmente em maio, ocorre a abertura oficial dos festejos.

 

Em uma linda cerimônia reúnem-se as 14 comunidades que realizam a Festa, além de cortejos de Municípios vizinhos para comemorar a abertura do Ciclo. A solenidade ocorre no centro de Florianópolis e tem seu ponto mais marcante no grande desfile que cobre as ruas da cidade de tradição e fé.




Copyright © 2009-2017 Prefeitura de Florianópolis. Todos os direitos reservados.