home >
Sobre a Residência Médica

Durante o primeiro ano de residência (R1) o médico é inserido, na maior parte do tempo, junto a uma equipe da estratégia de Saúde da Família e recebe supervisão em tempo integral, dividindo os atendimentos à população de sua área com um profissional.


No segundo ano (R2), o médico mantém sua agenda nos centros de saúde, participa das atividades da equipe e realiza a maior parte dos estágios em outros níveis de atenção e serviços de referência. Também estão previstos nesse período os estágios optativos, de acordo com o perfil e a programação de cada residente.


Atuação


As atividades feitas nos centros de saúde priorizam a clínica ampliada, com foco nas consultas ambulatoriais, visitas domiciliares, procedimentos cirúrgicos, atividades coletivas e treinamento em práticas integrativas (fitoterapia, acupuntura e auriculoterapia), em que são trabalhados aspectos de gestão da clínica, habilidades de comunicação, excelência clínica baseada em evidências, incorporando cuidados de prevenção e promoção da saúde.


Na rede de média complexidade do Município, os residentes acompanham os serviços de urgência e emergência, saúde mental, gestão e planejamento da rede SUS, vigilância epidemiológica, bem como o trabalho realizado pelas demais especialidades médicas, tais como a infectologia, cardiologia, dermatologia e cirurgia ambulatorial, dentre outras. O programa oferece aulas teóricas semanais.