Secretaria Municipal do Meio Ambiente

15/06/2021 - Se Liga na Rede
Sanear Floripa, novo portal da PMF, disponibiliza resultados das inspeções de esgoto na capital
Plataforma permite ao morador da capital conhecer e acompanhar a situação das ligações em seu bairro; dados disponíveis, por ora, são os do programa Floripa Se Liga Na Rede

foto/divulgação: Tito Pereira/Floripa Se Liga Na Rede

Técnico do Se Liga conversa com moradora durante inspeção em Coqueiros: dados do programa estão disponíveis na plataforma Sanear Floripa

Desde a semana passada, está no ar o portal de dados Sanear Floripa – sistema de informações interativo que mapeia e apresenta os resultados das ações de fiscalização e inspeção de esgoto em Florianópolis. Aberta à população, a nova plataforma da Prefeitura Municipal de Florianópolis (PMF) foi lançada na última quinta-feira (10), durante a Semana do Meio Ambiente. 


"É o grande portal do esgotamento sanitário em Florianópolis", definiu Laudelino de Bastos e Silva, secretário-adjunto da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA), no lançamento. O secretário Fábio Braga ressaltou que a plataforma vai de encontro aos esforços da SMMA em dar transparência a informações de interesse público – neste caso, compartilhando os números de programas como o Floripa Se Liga Na Rede e dos esforços de combate ao esgoto irregular na capital.


A live de lançamento do Sanear Floripa, disponível no YouTube da PMF, contou também com a participação do engenheiro sanitarista e ambiental Vinicius Ragghianti, da ECHOA Engenharia, empresa responsável pelo Floripa Se Liga Na Rede, fonte principal dos dados disponibilizados, desde 2018.


"O trabalho do Se Liga é muito mais que meramente identificar uma irregularidade. Entrando na casa de milhares de moradores, falando com cada um, o programa contribui para o processo de formação e afirmação de uma cultura sanitária em Florianópolis", afirmou Vinicius. "O portal de dados Sanear Floripa é mais um passo nesse sentido".  


Funcionalidades – No lançamento, o engenheiro sanitarista Vinicius Ragghianti apresentou o conceito do portal – possibilitar ao usuário a análise dos dados, com interação e personalização, em vez de fornecê-los em uma forma fixa – e detalhou suas funcionalidades.


A primeira página do Sanear Floripa traz um texto introdutório que explica, em linhas gerais, a plataforma. Na segunda tela, a principal, há um mapa de calor, que indica visualmente o volume de inspeções por região, e três filtros interativos: bairro, período e tipo de imóvel. A partir das escolhas do usuário, o portal calcula o número de inspeções e de imóveis irregulares e regulares e aponta a irregularidade mais vezes encontrada. 


Outras duas páginas aprofundam os dados apresentados na tela principal e trazem novos elementos de análise. A terceira faz um panorama das ligações de esgoto por bairros, permitindo comparações entre diferentes regiões da cidade. A quarta detalha os tipos de irregularidades sanitárias, com os seus respectivos números totais.


A produção do portal, feito na plataforma Power BI, levou cerca de dois meses e incluiu padronização de dados, definição de parâmetros, roteiro, layout, design gráfico, testes e implementação, processo marcado por várias discussões entre a ECHOA e a SMMA para validar cada detalhe. Um exemplo: o mapa de calor foi escolhido porque permite ao morador de um bairro como o Centro verificar a evolução no alcance geográfico do programa ao longo do tempo. 


Transparência – Na ocasião de lançamento do portal Sanear Floripa, os dados disponíveis para consulta são os das inspeções realizadas pelo Floripa Se Liga Na Rede entre março de 2020 e junho de 2021. São informações abertas de um total de 4.398 inspeções, número que abarca sobretudo os bairros Centro e Coqueiros. Os dados são estatísticos – não há especificação de quais imóveis encontram-se irregulares. 

 
O recorte de tempo escolhido para o lançamento coincide com uma inovação nos procedimentos de inspeção executada em campo desde março do ano passado. De lá para cá, o Floripa Se Liga Na Rede utiliza um aplicativo exclusivo de celular, desenvolvido pela ECHOA Engenharia, que informatizou todas as etapas da vistoria, da entrega de comunicados aos mínimos detalhes de cada vistoria. É um volume enorme de dados gerados diariamente – boa parte deles, agora, disponível para consulta no portal Sanear Floripa. 


Resultados do Se Liga antes desse período e bancos de dados compilados por outros programas municipais – como o Trato Pela Lagoa, na Lagoa da Conceição, e o Trato Pelo Capivari, em Ingleses –, além das ações de fiscalização da Blitz Sanear, também serão incorporados à plataforma. 


"Trata-se da primeira etapa de um modelo pensado para ser o mais rico possível", afirmou, no lançamento do Sanear Floripa, o secretário-adjunto Laudelino de Bastos e Silva. "Com essa transparência, queremos fomentar cada vez mais a cultura do saneamento e do meio ambiente em todo o município".


Acesso – O portal de dados Sanear Floripa está disponível nos sites do Floripa Se Liga Na Rede e da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (na seção Saneamento Básico) e, para acesso direto, no seguinte link: https://bit.ly/sanearfloripa


Dúvidas, críticas e sugestões podem ser enviadas para o perfil oficial do programa no Instagram (@floripaseliganarede) e o e-mail floripaseliganarede@pmf.sc.gov.br.