Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres

24/08/2018 - Mulher
Projetos em apoio à Mulher - CEVID

foto/divulgação: CMPPM

Evento Paz em Casa

Ocorreu ontem, dia 23, o encerramento do Agosto Lilás pelo Tribunal de Justiça, com a campanha “Justiça pela Paz e Casa”. O evento trouxe reflexão e prevenção da violência doméstica e familiar através de palestras e projetos.

 

Nele, foram apresentados pautas e projetos em parceria com a prefeitura de Florianópolis, vinculado com a Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para Mulher, que serão realizados pela CEVID - Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, reativada este ano pela Desembargadora Salete Silva Sommariva.

 

A Coordenadoria foi criada em atenção à Resolução n. 128, de 17 de março de 2011, do Conselho Nacional de Justiça. Tem a intenção de fomentar políticas institucionais e públicas de forma autônoma ou por meio de parcerias com outros órgãos, visando o enfrentamento à violência contra a mulher, de modo a dar efetividade aos preceitos da Lei Maria da Penha e demais normas relativas ao tema.

Para a Desembargadora, a Lei Maria da Penha trouxe a discussão, quebrou o tabu sobre a violência doméstica. Segundo ela: “Se a Lei Maria da Penha ainda não trouxe resultados matemáticos, ela trouxe conscientização sobre a causa”.

 

Foram anunciados diversos projetos que serão realizados pela CEVID nos próximos meses. Dentre eles, um que está sendo inaugurado hoje, de capacitação de diretores de escola sobre a violência doméstica e familiar, para atender às demandas dos alunos em sala de aula. A partir de hoje, será feito um encontro por mês no tribunal de justiça para essa capacitação, totalizando 7 encontros.

 

Segue lista dos demais projetos anunciados pela Coordenadoria:

 

- II Concurso Cultural “Dê um Basta na Violência contra a Mulher”: Tem o objetivo de envolver os estudantes da rede de ensino pública e privada das escolas situadas no município de Florianópolis à reflexão educativa sobre a importância da prevenção à violência contra as mulheres, fomentando o cooperativismo, a criatividade, a originalidade, o raciocínio, o interesse e reflexão sobre o tema.

 

- Capacitação EAD sobre feminicídio.

- Casa de acolhimento da mulher em situação de risco

- OAB por Elas: Apoio Jurídico às mulheres no direito da família

 - Atendimento ao agressor: vinculado a UFSC, grupo de reflexão.