Superintendência de Pesca, Maricultura e Agricultura

20/12/2021 - Pesca e Maricultura
Primeiras empresas de Santa Catarina recebem a validação para depurar ostras em Florianópolis

foto/divulgação: Divulgação/PMF

Primeiras empresas de Santa Catarina recebem a validação para depurar ostras em Florianópolis

 

A cadeia produtiva de ostras, mexilhões e vieiras constitui um importante papel social e econômico para Santa Catarina. Há algumas décadas essa atividade teve início e encontrou em nossas baías um grande potencial para produção, gerando renda e emprego para muitas famílias.
 
Os moluscos bivalves (ostras, mexilhões e vieiras) se alimentam de microalgas e outras partículas que estão em suspensão no mar, portanto a qualidade da água tem influência direta na qualidade desse alimento. Nossa costa marítima tem sofrido com a ação antrópica, especialmente no que se refere ao despejo de efluentes não tratados, que invariavelmente têm atingido os cultivos nas proximidades dos centros urbanos. Por serem animais filtradores, os moluscos podem reter e acumularem em seus tecidos compostos químicos e orgânicos presentes na água. Quando isso acontece, esses animais não podem ser consumidos crus se não forem submetidos a tratamentos térmicos, como o cozimento ou  processo de depuração.
 
De acordo com a legislação no Brasil, as áreas de cultivo são classificadas conforme  a quantidade da bactéria Escherichia coli, um indicador de contaminação fecal que pode estar presente na água. As áreas são divididas em 3 categorias, liberadas, liberadas sob condição ou suspensas.
 
A depuração é um processo controlado pelo qual os moluscos colocados em água por algumas horas eliminam  micro-organismos acumulados em seus tecidos, sendo uma alternativa para melhorar a qualidade desse produto, já que não provoca alterações sensoriais que impossibilitem o consumo in natura dos moluscos. Esse processo pode incluir a utilização de filtros, raios ultravioletas, ozônio ou outros agentes que contribuam no processo.
 
A depuração é uma alternativa segura e viável para o consumo seguro de moluscos bivalves cultivados em áreas que já possuem um comprometimento na qualidade da água. Permite também abastecimento constante do mercado consumidor com garantia de qualidade.
 
Atualmente duas empresas registradas no Serviço de Inspeção de Florianópolis, localizadas no sul da Ilha, receberam validação para  o processo de depuração: Paraíso das Ostras (SIM 001)  e Vieiramar Alimentos (SIM 049). São os primeiros estabelecimentos do Estado a realizar o processo de depuração em moluscos.

 


galeria de imagens