Gabinete do Vice-Prefeito

06/09/2018 - Administração
Florianópolis avança no ranking brasileiro de Smart Cities
Em relação à lista anterior, publicada em 2017, a Capital avançou em importantes áreas como: tecnologia e inovação, educação e saúde

foto/divulgação: Leonardo Sousa

Florianópolis avança no ranking brasileiro de Smart Cities

Um estudo realizado pela empresa de consultoria Urban Systems aponta que Florianópolis está à frente de outras grandes cidades como Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre no ranking de Smart Cities. O termo é um conceito atual de gestão que envolve boas práticas da utilização de dados, tecnologia, planejamento urbano, comunicação e outros fatores para melhorar a vida dos cidadãos.

 

Em relação à lista anterior, publicada em 2017, a Capital passou da quinta para a sexta posição e avançou em importantes áreas como: tecnologia e inovação, educação e saúde. Na área de tecnologia e inovação, passou da terceira posição para o segundo lugar, ficando atrás apenas da cidade do Rio de Janeiro. O resultado é reflexo dos investimentos da Prefeitura de Florianópolis em iniciativas de fomento nessas áreas.  

 

Em abril deste ano, o município, em parceria com o governo do Estado, anunciou a criação de mais quatro Centros de Tecnologia: na SC-401 (no Passeio Primavera), Sapiens Parque, Centro da Cidade e um na região Continental. O projeto é pioneiro no país e é uma forma de contribuir com o crescimento da área de tecnologia, que é responsável por cerca de 50% da arrecadação do município.

 

Em educação, passou da oitava,para a segunda posição. Dados da Secretaria Municipal da Educação mostram que houve redução de 65% no número de crianças na fila de espera em creches no período de dezembro de 2016 a julho de 2018.

 

Outra área em que a Capital se destacou foi a saúde, saltando da nona posição para o quarto lugar. Em economia, o município foi do nono para o quarto lugar e em empreendedorismo manteve-se na quarta posição no ranking.

 

“Fizemos uma dura economia no primeiro ano para colocar a casa em ordem e para, agora com as contas equilibradas, investir no que é importante para as pessoas, como saúde, educação e inovação. Esses índices comprovam que estamos no caminho certo”, acrescenta o Prefeito Gean Loureiro.


Como foi feito o estudo

 

Mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança são as áreas avaliadas pelo estudo. Foram avaliados, em média, 10 indicadores para cada um desses segmentos. O estudo completo pode ser acessado no link: https://conteudo.urbansystems.com.br/csc_urban_atual