Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes

home >

Casa da Memória

Inaugurada em 30 de março de 2004, a Casa da Memória de Florianópolis é um centro de documentação da vida social e cultural do município. Há quem pense que o espaço abriga uma espécie de museu de antiguidades. Na verdade, o órgão reúne, restaura, organiza, preserva e divulga registros visuais, sonoros, bibliográficos e documentais relativos à história, à memória, à identidade e à produção cultural da cidade. Parte do acervo é composto de doações feitas pela população.

 

Gerida pela Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC), a Casa da Memória conta com uma equipe de colaboradores, entre funcionários, estagiários e voluntários. Apesar da estrutura bastante enxuta, o centro de documentação é considerado por repartições congêneres uma referência para o estado e o país. Turistas, estudantes, professores, historiadores, antropólogos, enfim, pessoas de todos os lugares encontram no espaço um rico acervo para consulta, composto por quase 45 mil peças documentais.

 

Patrimônio histórico

 

Com 470 metros quadrados, o prédio da Casa da Memória está situado no centro histórico da cidade, próximo à Catedral Metropolitana. A edificação foi erguida em 1929 para sediar o antigo Partido Republicano Catarinense, na gestão do então governador Adolfo Konder. Entre 1949 e 1978, abrigou o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE/SC). Posteriormente, até 1995, sediou a seccional catarinense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que se transferiu para um novo espaço.

 

Tombado por leis municipal e estadual, o casarão foi doado em dezembro 1999 pelo governo do Estado à Prefeitura Municipal de Florianópolis, que fez a restauração do edifício. O imóvel de arquitetura eclética, com dois pavimentos e um porão alto, remete ao estilo de construção da moda na década de 1920, o art nouveau. A fachada apresenta longas aberturas, esquadrias em madeira, vidros jateados e rebaixos geométricos.  No hall de acesso, uma ampla porta de vai-e-vem leva o visitante a corredores, escadas e salões com forros em madeira.

 

Principais atividades

 

Paralelamente às atividades como centro de documentação, a Casa da Memória abriga ainda um auditório de 50 lugares, equipado com telão, onde são realizados cursos, palestras, lançamentos e outros eventos culturais. A unidade está dividida em três núcleos e também coordena as atividades da FFC Publicações, selo editorial da Fundação Franklin Cascaes que já lançou vários livros e DVDs.

 

  • Núcleo Audiovisual

 

O setor reúne fotografias, filmes, discos, vídeos, arquivos sonoros, fotografias coloridas e em preto e branco, CDs, DVDs, CDs-ROM, fitas de áudio com gravações de músicas e de extintos programas de rádio, livros nacionais e estrangeiros, filmes, cartazes, exposições, mapas, periódicos, impressos e documentos de diversas épocas. Entre as preciosidades, guarda o Banco de Imagens Sylvio Ferrari, com milhares de fotografias e slides de caráter biográfico, histórico e geográfico, e o Arquivo Zininho, que mantém acervo de imagem e som, com ênfase às coleções organizadas pelo saudoso poeta, compositor e radialista Cláudio Alvim Barbosa.

 

  • Núcleo de História Oral e Pesquisa

 

Realiza pesquisas e projetos voltados ao registro da memória do município como o projeto “Memória dos Bairros”, que aborda a memória oral dos bairros. O setor é responsável também pela execução do projeto “Nossa Cidade, Nossa  Memória”, que apresenta a estudantes de escolas de Florianópolis um pouco do trabalho realizado pela Casa da Memória. Coordena ainda o projeto “Cidade Contada – Literatura e Espaço Urbano”, que mescla a leitura de contos relacionados ao espaço urbano e à paisagem natural, feitos por autores expressivos da literatura local, com narrativas sobre ícones da cultura material e imaterial que fazem parte da memória afetiva de Florianópolis.

 

  • Núcleo Biblioteca

 

Especializada em assuntos referentes à história social e cultural do município, a biblioteca da Casa da Memória guarda documentos raros, além de livros, revistas e periódicos disponíveis para consulta.

 

  • FFC Publicações

 

Com o objetivo de ampliar a inserção de autores catarinenses no mercado editorial, a Fundação Franklin Cascaes lançou em 2008 um selo próprio e desenvolveu uma cuidadosa linha de produtos voltados ao resgate da memória local, além de outros títulos prestigiando a literatura e a arte contemporâneas de Florianópolis.

 

Localização:

 

Endereço: Rua Padre Miguelinho nº 58 – Centro

                Esquina com Rua Anita Garibaldi

                (Imediações da Catedral Metropolitan)

Funcionamento: segunda a sexta-feira, das 13h às 19h

Contato: (48) 3333-1322

galeria de imagens