Órgãos

Fundação Franklin Cascaes



  • Banner: 2ª Mostra Quintais Cênicos
  • Banner: Edital de Seleção de Projetos Culturais
  • Banner: Edital 010/2015 - Ocupação da Galeria Vecchietti
  • Banner: Página do Facebook
16/05/2017 - Cultura
Abertura do Ciclo do Divino ocorre no próximo sábado em Florianópolis

foto/divulgação: Divulgação PMF

Abertura do Ciclo do Divino ocorre no próximo sábado em Florianópolis

Florianópolis volta a se enfeitar pra festejar uma de suas principais tradições: as Festas do Divino Espírito Santo. A abertura do Ciclo do Divino inicia oficialmente neste sábado, 20 de maio, a partir das 9h no entorno da Catedral Metropolitana. De maio a setembro, 14 comunidades celebram o Divino no Município.

 

Na programação de abertura das solenidades estão previstos o hasteamento das bandeiras, atividades artísticas, culturais e religiosas, benção e distribuição dos pãezinhos, apresentação dos casais festeiros e desfile dos cortejos pelas ruas centrais da cidade.

 

Pelo sétimo ano consecutivo, a Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Juventude e da Fundação Franklin Cascaes, realiza este evento no centro histórico, em atenção à Lei Municipal nº 8.010/2009 que instituiu o Dia Municipal de Abertura das Festividades do Ciclo do Divino Espírito Santo.

 

 

Tradição

 

O Ciclo do Divino Espírito Santo é uma das tradições mais antigas de Florianópolis, cultivada e passada de geração a geração por mais de dois séculos. Comemorada a partir das celebrações de Pentecostes (50 dias após a Páscoa), a Festa mescla elementos religiosos, profanos e folclóricos. Os festejos abrangem novenas, promessas, folguedos populares, folias e cantorias. Contemplam também a procissão da corte imperial e a cerimônia de coroação do Imperador, considerado o principal momento do evento.

 

Isso porque, segundo historiadores, o início da festa em terras portuguesas é atribuído à devoção da Rainha Isabel de Aragão (1270-1336).  De acordo com o artigo “Isabel e a Origem das Festas do Espírito Santo entre os Portugueses”, a Rainha casada com Dom Dinis, Rei de Portugal, fez uma promessa para encerrar as desavenças entre o esposo e o filho, o Príncipe Afonso.

 

Os conflitos eram frequentes porque o Rei demonstrava predileção por outro descendente, Afonso Sanches, concebido fora do casamento. Temendo pela morte de um dos dois durante as brigas, a Rainha prometeu ao Espírito Santo que realizaria um dia de culto e entregaria a própria coroa se a paz voltasse a reinar. O pedido foi atendido e em agradecimento, Dona Isabel levou à coroa à Igreja do Espírito Santo. Para a entrega, no Dia de Pentecostes, formou-se uma solene procissão com nobres carregando estandartes enfeitados.

 

Por determinação da Casa Real, a festa passou a se realizar todos os anos na mesma data, ultrapassando as fronteiras do tempo e do território português. Foi assim e com a colonização açoriana que Florianópolis, ou a então Desterro, passou a celebrar as Festas do Divino.

 

Depois de ver seu reino voltar a ter paz e de ser a idealizadora de uma das tradições mais antigas e importantes de seu povo, Isabel de Aragão ficou conhecida como “Rainha Santa”, sendo canonizada pela Igreja em 1625, em razão de diversos milagres a ela atribuídos.

 

 

Festas nas comunidades

 

Após a abertura do Ciclo do Divino que reúne as 14 comunidades da Capital e comitivas de Municípios da Região Metropolitana, as festas começam a acontecer semana a semana nos bairros de Florianópolis.

 

De junho a setembro, nas comunidades que celebram o Divino Espírito Santo, as bandeiras desfilarão pelas ruas anunciando o início das festividades na região. Ao som de rabeca, viola e tambor, os foliões seguem de casa em casa divulgando a festa e renovando a devoção ao Espírito Santo.

 

Em todas as cerimônias a bandeira tem presença emblemática e é considerada um dos principais símbolos da festa. Além disso, as comunidades enfeitam-se de vermelho para receber os festejos e unem-se para celebrar e manter viva uma tradição que ultrapassa qualquer fronteira e colore tudo por onde passa.

 

 

Programação

 

Junho

01 a 04 – Centro

02 a 04 – Ribeirão da Ilha

02 a 04 – Estreito

09 a 11 – Trindade

09 a 11 – Rio Tavares

09 a 11 – Monte Verde

10 e 11 – Prainha

 

Julho

01 e 02 – Pântano do Sul

08 e 09 – Lagoa da Conceição

22 e 23 – Campeche

 

Setembro

08 a 10 – Santo Antônio de Lisboa

08 a 10 – Rio Vermelho

15 a 17 – Barra da Lagoa

22 a 24 – Canasvieiras

 

O encerramento do Ciclo ocorre no dia 24 de setembro, às 17h, na Igreja São Francisco de Paula, em Canasvieiras, com o encontro das bandeiras, desfile de cortejos, confraternização e apresentação dos casais festeiros para 2018.




Copyright © 2009-2017 Prefeitura de Florianópolis. Todos os direitos reservados.